*A bolsa amarela, de Lygia Bojunga Nunes

Indubitavelmente, uma consagrada obra de Lygia Bojunga que traz como protagonista a garota Raquel, personagem redonda (ou modelada) caracterizada por seu dinamismo e sua capacidade de surpreender, do início ao fim do romance.

Vivendo uma vibrante história na qual o espaço se confunde, sendo ora físico, quando a narrativa apresenta a vida exterior dos personagens; ora psicológico apresentando todo o conflito interno que vive Raquel, com suas vontades, suas fantasias.

Quanto à focalização a narrativa é também diversa, pois em um dado momento os próprios personagens contam sua história(e isto se verifica logo nas primeiras linhas quando Raquel diz “Eu tenho que achar um lugar para as minhas vontades”) sendo neste caso uma focalização homodiegética, quando o narrador onisciente conta a história.

Por ser uma obra dirigida mais especificamente ao leitor infantil (embora seu conteúdo seja extremamente profundo, exigindo conhecimento), sua linguagem é de fácil entendimento, com um vocabulário simples e rica em diálogos.

De qualidade incontestável, A bolsa amarela, consegue levar ao leitor páginas de muita emoção, cativando-o do início ao fim. É todo voltado para a questão social, apresentando a crítica situação de uma criança que não tem a merecida atenção de seus familiares, frustrada com o ideal de atingir a plenitude em sua vida infantil.

Tendo apenas a solidão como companheira, Raquel se vê forçada a criar para si uma supra-realidade, através da qual futuramente atingirá sua maturidade emocial, libertando-se assim de todos os preconceitos que outrora a afligiam. Nesse caso, uma situação que de início parecia maléfica, na realidade era uma mola propulsora para a conquista de sua auto-aceitação e da plena realização pessoal.

*Escrevi esse texto há muitos anos, quando cursava o primeiro ano de Letras. Tenho muito carinho por ele, pois foi uma prova sem consulta da disciplina  Literatura Brasileira. Tive com essa professora, Cida Peres,  uma relação de amor e ódio. Brigávamos muito. Eu era idiota, claro.(Sou até hoje!)

Comentário dela para a prova: Arre! Até que enfim achei alguém que falou com suas próprias ideias! Minha nota foi 9,0.

About these ads

Sobre necildas

"Eu quase de nada não sei, mas desconfio de muita coisa."
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

3 respostas para *A bolsa amarela, de Lygia Bojunga Nunes

  1. sonia disse:

    você poderia resumir para mim o capitulo 2 do livro a bolsa amarela. Meu filho esqueceu o livro na escola e precisa entregar o trabalho neste terça-feira. ficarei muito agradecida.

  2. Ana Paula disse:

    vc poderia me mandar o capitulo 1?

  3. sara disse:

    oi vc poderia me mandar o capitulo 1 resumido da bolsa amarela eu preciso para essa quarta obigado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s