Não existe crise literária!

Não existe! É você que não sabe procurar direito. Sim, cheguei a essa conclusão.  Durante algum tempo fiquei com a impressão de já ter lido livros tão incríveis que passei a achar impossível existirem outros. Depois de Hermann Hesse, enveredei-me pelos caminhos espirituais, com o xamanismo de Carlos Castañeda, livros sobre Wicca e tantos outros. Nenhum de temática diferente conseguia chamar minha atenção. Foi quando decidi me forçar a ler um romance de Somerset. 

Bem, apesar de sua prosa de inconfundível qualidade, O destino de um homem não é o que se possa chamar de grande romance, mas acabei mesmo assim. E agora? Ler o quê? Então que tive a ideia de pesquisar listas de melhores livros de literatura de todos os tempos, pois seria impossível tanta gente estar enganada. E assim comecei a criar uma listagem com os próximos que irei ler.

Porém, havia um chinês no meio do caminho. Ele estava lá, abandonado em uma capa feia na estante da biblioteca do colégio. Uma edição tão antiga que está se desintegrando. E não é que ele me escolheu? São 800 páginas divididas em dois volumes. O primeiro já estou quase terminando. Não estou devorando-o, porque sacumé, né? Muita coisa boa na internet, mas pôs fim na minha crise literária. 

Gratidão, grande Lin Yutang!Imagem

Anúncios

Sobre necildas

"Eu quase de nada não sei, mas desconfio de muita coisa."
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s